Unidos da Tijuca é a campeã no Rio. Enredo ‘Acelera, Tijuca’ prestou homenagem ao piloto Ayrton Senna. Escola de Paulo Barros conquista o terceiro título em cinco anos.

Unidos da Tijuca é novamente a campeã do Grupo Especial das escolas de samba do Rio de Janeiro. A vitória veio com a apuração das notas na tarde desta quarta (5), na Praça da Apoteose, e foi uma disputa décimo a décimo. A Unidos da Tijuca terminou com 299,4 pontos, apenas 0,1 a mais que o vice-campeão Salgueiro.

Unidos da Tijuca fez homenagem a Ayrton Senna (Foto: G1)O terceiro título em cinco anos – os outros haviam sido em 2010 e 2012 – consolida a escola do carnavalesco Paulo Barros entre as grandes do carnaval carioca. Ao todo, é a quarta conquista na história, já que a escola venceu também em 1936.

A conquista confirma o ditado de que os últimos serão os primeiros, pois a escola azul e amarela foi a última entre as doze a entrar na avenida – o desfile terminou às 5h36 de terça-feira (4).

Ultrapassar todas as concorrentes tem tudo a ver com o tema do desfile deste ano. Com o enredo “Acelera, Tijuca!”, a Unidos da Tijuca lembrou os 20 anos da morte de Ayrton Senna e lançou um desafio: quem seria capaz de vencer o tricampeão da Fórmula 1?

A agremiação do Borel convocou personagens velozes para disputar uma corrida. Speed Racer, Ligeirinho, Papa Léguas, Sonic, The Flash, Penépole Charmosa, Dick Vigarista (do desenho “Corrida Maluca”) e outros “correram” com atletas, pilotos e invenções do homem, como o trem bala e a internet.

Os 3,6 mil componentes vieram divididos em 34 alas. Na pista da Sapucaí, passaram figuras como animais velozes, máquinas potentes, super-heróis e aviões supersônicos. Os integrantes da bateria vieram fantasiados de mecânicos, acompanhados da rainha Juliana Alves.

O abre-alas simbolizou os boxes, onde os pilotos costumam se preparar antes de corridas. As baianas rodaram vestidas com saias que tinham detalhes em amarelo e azul, representando uma largada. Bruno Senna, sobrinho do homenageado, e Viviane, irmã, desfilaram. Tinga cantou o samba, de versos como “Acelera Tijuca, eu vou com você / Nosso lema é vencer / Guiando o futuro, que um sonho construiu / Ayrton Senna do Brasil”.

O quinto carro alegórico levou para a avenida diversas fotos de Senna. O piloto, que morreu em um acidente na Itália, em 1994, foi três vezes campeão mundial, em 1988, 1990 e 1991. O carro que encerrou o desfile mostrou o início de Senna no kart, com troféus.

O carro seguinte mostrou componentes fantasiados como cavalos. Beija-flor, guepardo, peixe agulhão e falcão peregrino também foram retratados. O segundo carro representou uma curva perigosa. O trecho de pista escolhido para ser homenageado foi a Curva Eau Rouge (Água Vermelha), do circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica.

Outras alas foram dedicadas ao personagem Senninha e à famosa bandeira quadriculada, que encerra as corridas, e houve ainda um carro que simulou um pit stop em plena avenida.

Classificação geral
Enquanto a Unidos da Tijuca comemora, outra escola da mesma região lamenta o rebaixamento: aImpério da Tijuca ficou na última posição na disputa. No sábado, o Desfile das Campeãs contará com a presença das seis primeiras colocadas: Unidos da Tijuca, Salgueiro, Portela, União da Ilha, Imperatriz e Grande Rio.

Comparativo vencedoras carnaval do Rio de Janeiro (Foto: G1)

saiba mais

 

Do G1 Rio

Anúncios