Açude de Boqueirão aumenta em 4 centímetros sua lâmina de água e AESA prevê mais chuvas para a região

Açude de Boqueirão aumenta em 4 centímetros sua lâmina de água e AESA prevê mais chuvas para a região

As chuvas que tem caído na Paraíba neste mês de fevereiro, trouxeram não apenas esperança para o homem do campo, que já prepara a terra para o plantio, mas para as populações que temem um colapso no sistema de abastecimento de água. O açude Epitácio Pessoa em Boqueirão, responsável pelo abastecimento de Campina Grande e mais 19 municípios do Compartimento da Borborema, recebeu uma carga nova de água de 4 centímetros. Isso corresponde a 536 mil metros cúbicos de água, quantidade equivalente a quase dois dias de consumo e evaporação. De acordo com o coordenador do Departamento de Obras contra a Seca (Dnocs) em Boqueirão, Everaldo Jacobino de Moura, a recarga de 4 cm foi ocasionado pela água que correu através de riachos localizados na bacia do açude.

Ele explica que os rios Paraíba e Taperoá, responsáveis por desaguar em Boqueirão, chegou a elevar o nível em alguns pontos, mas que o acumulo de água não foi suficiente para chegar ao manancial. Em Taperoá, no Cariri paraibano, onde choveu 78,8mm, a água que correu no leito chamou atenção dos moradores. No Sertão, nenhum açude ainda recebeu recarga, segundo informações do Dnocs.

De acordo com a meteorologista da Agência Executiva de Gestão das Águas (AESA), Marlem Bandeira, a tendência é que Boqueirão continue recebendo água este mês, visto que a previsão é de mais chuvas. A nova recarga foi resultado das fortes chuvas que caíram na Paraíba nas últimas 72h. Somente em Cabaceiras, conhecida como a cidade que menos chove no Brasil, choveu 75 milímetros.

Em menos de 4h de chuva em cidades como Taperoã e Cabaceiras, o açude de Boqueirão recebeu uma recarga de 536 mil metros cúbicos de água algo equivalente a quatro centímetros de sua lâmina. De acordo com informações da AESA,, Boqueirão amanheceu nesta quarta-feira (19) acumulando 141.878.667, milhões de metros cúbicos, o que corresponde a 34,5% da total capacidade de armazenamento do reservatório que é de 411.686.287 milhões de metros cúbicos.

A situação ainda é preocupante, visto que em dezembro do ano passado, a manancial estava com pouco mais de 40% de sua capacidade de armazenamento. No final do ano passado, ele recebeu uma recarga de aproximadamente 2 milhões de m3, algo equivalente a sete centímetros de sua lâmina.

O açude Epitácio Pessoa em Boqueirão, responsável pelo abastecimento de Campina Grande e mais 19 municípios do Compartimento da Borborema, tem perdido 11 milhões de metros cúbicos de água por mês. Com a redução do volume e a perda de quase 2% de sua água por dia, o açude de Boqueirão vem tornando visível o surgimento de várias ilhas que não eram observadas há anos.

PBAgora

Anúncios