Comissão de fiscalização da Câmara de Juazeirinho denuncia construção irregular de cisterna em cima de calçada no Piabão

Da esquerda para direita: Lila Morais, Josa do PT, Cícero Silva, Kelma da Barra e Jorge Ramos
Da esquerda para direita: Lila Morais, Josa do PT, Cícero Silva, Kelma da Barra e Jorge Ramos

JUAZEIRINHO – A Comissão de fiscalização da Câmara de Vereadores, recebeu na manhã de segunda-feira (20) uma denuncia contra o Edi Soares, morador do conjunto Piabão, que teria construído uma cisterna na calçada de sua residência.

Segundo os moradores, além de trazer um perigo para os próprios habitantes do bairro, a cisterna fora construída de frente a uma escola infantil.

Após receber a denuncia, a comissão esteve no local e foi constatado a irregularidade. De imediato, a comissão levou o caso ao departamento de tributos da Prefeitura Municipal.

Após tomar conhecimentos, a chefe dos tributos do município, Jô, convidou Edi para explicar os reais motivos da construção da referida cisterna.

A explicação não convenceu os vereadores e ficou decidido que a Prefeitura iria embargar a construção da cisterna.

Segundo o vereador, Cícero Silva (PR), a preocupação maior foi quando na visita dos parlamentares, verificou-se que a cisterna fica a poucos metros da entrada da escolar infantil da professora Marilaque, onde quando há aulas, um grande número de aluno fica ali de frente, brincando antes de entrar no educandário, “pois nosso serviço como fiscal do povo é trazer um bem maior para os cidadão de Juazeirinho, mesmo estando em recesso estamos vigilantes a tudo que se passa no município”, pontua Cícero.

O vereador e presidente da comissão, Jorge Ramos (PMN), disse que após receber a denuncia por parte dos moradores, ficou abismado e não entendeu como uma pessoa constrói uma cisterna na causada de sua residência.

“Vale salientar que ali passam muitas pessoas, inclusive muitas crianças. Mesmo sendo reforçada  a cisterna, verificamos que realmente traz um serio risco de vida a quem trafega naquela rua. Mas quero aqui agradecer o empenho da chefe de tributos, que nos atendeu com a maior urgência e tenho certeza que a Prefeitura tomará todas as providencias cabíveis, pois se caso não aconteça iremos levar o caso ao Ministério Publico”, ameaça.

A vereadora, Lila Morais (PR), informa que a comissão foi criada para este fim, “pois recebemos a denuncia e vamos verificar e solicitar do poder público providencias, a exemplo de uma denuncia que recebemos que estão construindo uma casa ou algo parecido dentro da sangria do açude publico. Iremos verificar  e, se for verdade, iremos chamar o proprietário do terreno para que ele possa nos explicar, mostrar documentação e, juntos com o departamento de tributos, iremos verificar se poder ou não construir algo dentro da sangria do açude, pois queremos ter a certeza de que Juazeirinho não é terra sem Lei”, afirma a vereadora.

FONTE: HELENO LIMA

Anúncios