Em homenagem a Mandela, Obama e Raúl Castro se cumprimentam. Aperto de mão entre cubano e americano foi antes do discurso de Obama.Presidente Dilma Rousseff, que também discursou, presenciou a cena.

O presidente americano, Barack Obama, e o presidente de Cuba, Raúl Castro, cumprimentam-se com um aperto de mãos na chegada ao estádio Soccer City (Foto: Kai Pfaffenbach/Reuters)O presidente americano, Barack Obama, e o presidente de Cuba, Raúl Castro, cumprimentam-se com um aperto de mãos na chegada ao estádio Soccer City, em Johanesburgo (Foto: Kai Pfaffenbach/Reuters)

O presidente dos EUA, Barack Obama, apertou a mão do presidente de CubaRaúl Castro, nesta terça-feira (10), durante cerimônia no estádio de futebol Soccer City, em Johanesburgo, em homenagem ao líder sul-africano Nelson Mandela, morto na quinta-feira (5), aos 95 anos.

O gesto é inédito entre os presidentes, de dois países que têm sido rivais ao longo de mais de meio século.

Raúl Castro sorriu quando Obama apertou sua mão, a caminho do púlpito onde fez um discurso emocionado em homenagem a Mandela.

Um funcionário do governo dos EUA disse à agência de notícias France Presse que o aperto de mão dado ao sucessor de Fidel Castro foi uma “nova demonstração” da vontade da administração Obama de se aproximar dos inimigos dos EUA, como Cuba.

A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, que também discursou na cerimônia, presenciou a cena.

Observado por Dilma, os presidentes dos EUA, Barack Obama, e de Cuba, Raúl Castro, se cumprimentam nesta terça-feira (10) em homenagem a Mandela (Foto: Reuters)Observados por Dilma Rousseff, os presidentes dos EUA, Barack Obama, e de Cuba, Raúl Castro, se cumprimentaram nesta terça-feira (10) durante homenagem a Nelson Mandela (Foto: Reuters)
MAIS:

G1

Anúncios