Campina Grande ganhará bairro com quatro mil novas moradias, parceria entre Governo Federal e PMCG

Campina Grande ganhará bairro com quatro mil novas moradias, parceria entre Governo Federal e PMCG
Prefeito Romero Rodrigues e o ministro Aguinaldo Ribeiro (Cidades)
Campina Grande ganhará um bairro sustentável, com quatro mil novas unidades habitacionais, inseridas no “Programa Minha Casa, Minha Vida”, do Governo Federal, para pessoas com renda familiar mensal de até três salários mínimos. A obra deverá ser iniciada no próximo ano, com previsão de entrega para meados de 2015.

O anúncio foi realizado na segunda-feira, 02, pelo prefeito Romero Rodrigues e pelo ministro Aguinaldo Ribeiro (Cidades), no terreno onde os imóveis serão construídos, na BR 104, em frente ao Parque de Exposições do Ligeiro. Na ocasião, foi assinado o Edital de Chamamento Público, que selecionará a empresa da construção civil que será responsável pela obra.

O ministro Aguinaldo Ribeiro lembrou que esse novo conjuntohabitacional passará a ser o maior da cidade, com quatro mil novos imóveis, que beneficiarão cerca de 16 mil pessoas com renda de até R$ 1,6 mil, superando as Malvinas em número de casas.

A parceria para a construção do novo bairro só foi possível graças à iniciativa da gestão Romero Rodrigues de desapropriar um terreno com dimensões que viabilizam um projeto de tal porte. Além dos cerca de 127 hectares destinados ao conjunto, o terreno, de quase 900 hectares, vai receber o novo distrito industrial da cidade.

Segundo o prefeito Romero Rodrigues, essa será mais uma importante conquista que contribuirá para a redução do déficit habitacional de Campina Grande. “Será uma área de 127 hectares, equivalente a 127 campos de futebol, destinada apenas para a habitação”, frisou o prefeito.

O resultado do chamamento público será conhecido no dia 30 de dezembro. A perspectiva é de que as obras sejam iniciadas entre os meses de fevereiro e março do próximo ano.

O prefeito destacou, ainda, que esse conjunto habitacional representará o primeiro bairro sustentável do município. “Haverá mão de obra próxima a uma área comercial e industrial. Será um bairro sustentável, com possibilidades de emprego perto de casa”, disse Romero. Conforme Romero, os investimentos em habitação serão mantidos no próximo ano, dessa vez para famílias com renda de 3 até 6 salários mínimos.

O conjunto será dotado de uma infraestrutura composta por escolas, creches, unidades do Programa de Saúde da Família (PSF) e Centros de Referência de Assistência Social (Cras). Outra vantagem é que as moradias estarão localizadas em uma área dotada com rede de esgotos, abastecimento de água, gás natural e energia elétrica, além de próxima a importantes equipamentos, a exemplo do Aeroporto Presidente João Suassuna e do Terminal Rodoviário.

As empresas interessadas em executar a obra deverão apresentar projetos urbanísticos, além de projetos arquitetônicos das unidades habitacionais, praças e áreas de lazer, de acordo com as diretrizes da Secretaria de Planejamento (Seplan) e do “Programa Minha Casa Minha Vida”. Os projetos serão avaliados por uma comissão técnica, nomeada pelo prefeito Romero Rodrigues.

Redação iParaiba com Codecom

Foto: Codecom

Anúncios