O pedido de uma liminar que julgasse o movimento grevista ilegal foi elaborado pelo Ministério Público Estadual. Os professores estão paralisados há 55 dias e o corpo técnico há 60 dias

  • Greve continua na UEPB

O pleno do Tribunal de Justiça do Estado decretou a ilegalidade da greve dos professores da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) por unanimidade. A votação foi realizada nesta quarta-feira (28).

Conforme determinação do desembargador e relator do Tribunal, Leandro dos Santos, os servidores e professores da UEPB devem voltar as atividades no prazo máximo de cinco dias. Caso o movimento persista, os grevistas estarão sujeitos a uma multa no valor de R$ 10 mil por dia.

Em entrevista ao programa Balanço Geral, da 98FM, o reitor da instituição de ensino superior, Rangel Junior, antecipou que a decisão do Tribunal de Justiça será cumprida com “maturidade e serenidade”.

O pedido de uma liminar que julgasse o movimento grevista ilegal foi elaborado pelo Ministério Público Estadual, que pretendia o retorno dos professores e servidores da UEPB às atividades em 24 horas após a publicação da decisão.

Os professores estão paralisados há 56 dias e os servidores há 61.

PROFESSOR LÉO MODESTO

Com Portal Correio
Anúncios