Açude sangra e Aesa registra aumento de 8% na reserva hídrica do Estado neste mês de março

Açude Tribofe. Município de Belém, Paraíba.

As chuvas registradas neste mês de março na Paraíba confirmaram as previsões meteorológicas da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa) de que os índices pluviométricos ficaram dentro da normalidade. Estas precipitações provocaram um aumento de 8% na reserva hídrica do Estado. Nesta terça-feira (26), o açude Cafundó, em Serra Grande, sangrou.

De acordo com o gerente executivo de Monitoramento e Hidrometria da Aesa, Lucílio José dos Santos Vieira, no início deste mês a Paraíba estava com 27,28% de sua capacidade máxima, ou seja, a água acumulada nos reservatórios girava em torno de 1.075.000 metros cúbicos de água. Hoje este número é aproximadamente 1.416.000 metros cúbicos, o que representa 35,92%. “A recarga em nossos açudes foi significativa durante estes 27 dias de março e confirmaram a previsão de nossos meteorologistas. Além desta quantidade que ficou acumulada, temos que lembrar que muito já foi consumido durante o mês e também há uma porcentagem que naturalmente é perdida na evaporação”, observou.

Sangrando – Nesta terça-feira (26), no município de Serra Grande, os moradores comemoraram o sangramento do açude Cafundó, que tem capacidade para 313.680 metros cúbicos. “Muitos açudes estão pegando água e a perspectiva é de que novos reservatórios voltem a sangrar nos próximos dias”, completou Vieira.

Entre os mais beneficiados com as chuvas também está o açude Engenheiro Ávidos, na cidade de Cajazeiras, que tinha 39.000 metros cúbicos no começo do mês e hoje está com 43.000 metros cúbicos. A lista completa dos açudes monitorados pela Aesa e seus respectivos volumes estão disponíveis na internet, no site www.aesa.pb.gov.br.

FONTE: SECOM GOVERNO DA PARAÍBA

FOTO ILUSTRATIVA

Anúncios