Prefeito de Soledade se queixa de máfia de licitações

SOLEDADE (PB) – O prefeito de Soledade, Zé Bento (PT), participou na última sexta-feira (15) do encontro promovido pelo senador Humberto Costa (PT-PE) com gestores municipais paraibanos no Hotel Blue Sunset, no Cabo Branco, em João Pessoa, e, ao lhe ser facultada a palavra, expôs uma série de dificuldades encontradas na administração municipal.

 

Um deles, segundo Zé Bento, é a existência de uma “máfia” organizada para vencer licitações e depois exigir suplementação de verba para terminar as obras. Além disso, ele fez uma cobrança pública ao superintendente da Caixa Econômica Federal (CEF) na Paraíba, Elan Miranda, que compõe a mesa dos trabalhos. Zé Bento afirma que a Prefeitura de Soledade não conseguiu abrir uma conta corrente na CEF por causa da burocracia do banco e até hoje tem que efetuar o pagamento dos funcionários em sua sede. Além disso, o prefeito afirmou que a exigência de contrapartida do governo federal para a realização de convênios atrapalha o desenvolvimento dos municípios menores.

Segundo ele, o tesouro municipal não tem como arcar com o repasse dos valores e citou que para um investimento de R$ 1 milhão é exigida uma contrapartida de R$ 200 mil que dificilmente será bancada por qualquer prefeito de cidade pequena.
 
Fonte: Parlamento PB
Anúncios