Alexandre Almeida é expulso do PT de Campina Grande

Alexandre Almeida

Alexandre Almeida

O então presidente do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) de Campina Grande, Alexandre Almeida, foi expulso do partido. A decisão foi da direção nacional do PT e a informação foi confirmada na noite desta quinta-feira (14) pelo presidente estadual, Rodrigo Soares.

O motivo da expulsão foi porque Alexandre Almeida não seguiu as orientações do partido nas eleições municipais de 2012 e lançou candidatura própria para disputar a prefeitura de Campina Grande. O PT nacional defendia a aliança do partido com a candidatura da deputada estadual Daniella Ribeiro (PP).

“Ainda não recebi o comunicado oficial da direção nacional do PT, mas acredito que o motivo foi infidelidade partidária, já que ele não seguiu as decisões do partido em Campina Grande nas eleições do ano passado”, disse Rodrigo.

Entenda o caso

Durante encontro do Diretório Municipal do PT de Campina Grande, no dia 22 de agosto, foi aprovado o apoio ao Partido Progressista (PP), com formação de coligação para eleição majoritária e que na convenção foi homologada a coligação entre os dois partidos e mais o PPS, PSDC e PRTB. A chapa era formada por Daniella Ribeiro (PP), candidata a prefeita, e Peron Japiassu (PT), para candidato a vice-prefeito.

Porém, o então presidente do PT Municipal, Alexandre Almeida, convocou uma reunião, denominada convenção, para o mesmo dia com o objetivo de referendar sua própria e isolada candidatura. Mesmo contra decisão da nacional, Alexandre Almeida e Flávia Pontinelle lançaram uma chapa para disputa da prefeitura da Rainha da Borborema.

PROFESSOR LÉO MODESTO

COM PORTAL CORREIO

Anúncios