EM MEIO A PEDRADAS, BELA SE CASA COM O ASSASSINO DE SUA IRMÃ GÊMEA

A argentina Edith Casas, de 22 anos, se casou nesta quinta-feira (14) com Víctor Cingolani, o homem condenado a 13 anos de prisão pelo assassinato de sua irmã gêmea em 2010. A informação foi confirmada hoje pela imprensa argentina, como os jornais La Nación e Clarín.

Cingolani chegou algemado ao cartório de Pico Truncado (1.500 km ao sul de Buenos Aires) e levou pedradas e ovos ao entrar no local. Confira a história nas imagens a seguir:

Cingolani está preso na penitenciária de Pico Truncado após ser condenado a 13 anos de prisão pelo assassinato, em 2010, de Johana Casas, irmã gêmea de sua atual mulher. Além dele, Marcos Díaz, que vivia com Johana na época do crime, também foi preso e aguarda seu julgamento, marcado para o próximo mês de maio.

Após o corpo de Johana ser encontrado, a polícia local prendeu Cingolani e Díaz como suspeitos. Edith (foto) compareceu a todas as audiências durante o julgamento de Cingolani, que recebeu seu veredicto em agosto de 2012.

Desde então, os dois começaram um relacionamento que causou polêmica na Argentina e chamou atenção da imprensa internacional.
O casamento estava previsto inicialmente para o dia 21 de dezembro passado, mas a mãe de Edith, Marcelina Orellana, entrou com um recurso na Justiça para que fosse determinado se sua filha estava em condições psicológicas para se casar.

A juíza Gabriela Zapata foi quem determinou, no dia 23 de janeiro, que Edith não apresentava transtornos psicológicos ou mentais que a impedissem de se casar. Dessa forma, a cerimônia foi marcada para esta quinta-feira

Fonte: R7

Anúncios