Cadeirante diz que que foi proibido de entrar em promoção da Magazine Luiza

CADEIRANTETaciano Araújo da Nóbrega Wanderley registrou BO contra a Loja

O senhor Taciano Araújo da Nóbrega Wanderley procurou a reportagem do Portal WSCOM, na tarde desta terça-feira (15), para denunciar que foi vítima de preconceito e discriminação na promoção das Lojas Maia/Magazine Luiza, realizada na última sexta-feira (11). Taciano, que é deficiente físico e se locomove com auxílio de uma cadeira de rodas, afirma que foi proibido de entrar na loja da cidade de Patos, localizada no sertão paraibano, durante a liquidação.

Taciano relata que chegou à loja por volta das para aproveitar a liquidação e ao solicitar auxílio de um dos seguranças do estabelecimento para entrar foi ignorado pelos funcionários e impedido de entrar.

O Caso foi parar na polícia, com o cadeirante registrando um Boletim de Ocorrência (BO), na delegacia da Polícia Civil de Patos, contra a Magazine Luiza. Ele também denunciou o caso no Procon Municipal pelos crimes de falta de acessibilidade, desrespeito ao consumidor, exclusão, discriminação e constrangimento. A audiência no Procon está marcada para esta quarta-feira (16), às 09h00.

O cadeirantre revelou que também vai entrar com uma ação na Justiça Comum.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa das Lojas Magazine Luiza que disse não ter conhecimento do fato. A assessora Liziane Marques disse que a política da Loja é não deixar nenhuma notícia envolvendo a empresa sem respostas, mas como não tinha tempo hábil nesta terça, só poderia se posicionar sobre o ocorrido nesta quarta-feira (16).

Veja BO na imagem abaixo:

PROFESSOR LÉO MODESTO

Com informações do wscom

Anúncios