‘Se eu tentasse pular, morria’, diz brasileiro que caiu em fenda no Peru. Claudinei Monteiro contou que passou frio, mas nunca perdeu a esperança.

Ele ficou 48 horas dentro de fenda de 300 metros de profundidade.

O professor de educação física Claudinei Monteiro Guimarães, de 27 anos, que passou 48 horas dentro de uma fenda de 300 metros de profundidade no Peru, disse que se perdeu dos amigos na trilha que fazia. Ele caminhava na região de Churup, na província de Huaraz, fazendo fotos para uma exposição quando o acidente aconteceu.

Guimarães trabalha em uma escola da rede estadual em Guarulhos, na Grande São Paulo, e desapareceu na quinta-feira (10). De acordo com a imprensa peruana, o montanhista brasileiro apresentava lesões pelo corpo e foi levado para um Hospital de Huaraz.

Em entrevista por telefone à repórter Graziela Azevedo, da TV Globo, o jovem contou que passou muito frio, mas nunca perdeu a esperança de ser resgatado. “Subi até a geleira. […] Aí ficou meio tarde, começou anoitecer. Nisso que eu fui tentar ir em direção da luz, eu escorreguei num lugar que não parecia ser muito fundo.”

Ele contou que ficou a cerca de 20 metros do topo. “Mais ao longo continuava um abismo muito grande também. Então, se eu tentasse pular, morria na certa”, afirmou. A comida e a água que levava consigo ajudou a mantê-lo nos dois dias preso.

O homem contou que passou o segundo dia em pé. De onde estava era possível ver uma estrada. “Qualquer momento que passava um vulto, uma pessoa ali, eu assoviava e gritava.” Cansado, no terceiro dia ele se preparava para dormir quando os policiais o avistaram. “Aí eu levantei e falei: ‘Gracias, amigos. Estoy aqui’. Aí eles desceram de rapel.”

Guimarães afirmou ter ficado preocupado com os amigos. “Porque eu que saí da trilha, eu que fui, sabe quando a pessoa é inexperiente? Eles têm mais de 30, então são mais cautelosos”, disse. “Com certeza, isso serve como lição pra vida inteira.”

O jovem deve chegar ao Brasil nos próximos dias. Outro brasileiro, o brasiliense Artur Pachoali, está desaparecido no Peru desde o dia 21 de dezembro.

saiba mais

Anúncios