Estação Cabo Branco abre a exposição ‘A História Química da Humanidade’

Estação Cabo Branco abre a exposição 'A História Química da Humanidade'

“A História Química da Humanidade” é nome da exposição que será aberta, nesta sexta-feira (11), no primeiro pavimento da Torre Mirante da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano. A exposição é gratuita e permanecerá no local até o dia 3 de julho, de terça a sexta-feira das 9h às 21h, e aos sábados e domingos, das 9h às 21h.

A exposição pertence ao Espaço Ciência de Olinda (PE). Ela foi concebida pelo professor Antônio Carlos Pavão, com o patrocínio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, sob a coordenação de Roberta Cristina.

No local, o visitante vai encontrar 12 painéis que contam a história da química por meio de experimentos científicos e, ao mesmo tempo, procuram entender a humanidade e sua evolução pela química. Dez painéis são interativos e apresentam aspectos intrigantes sobre a química.

Na exposição, o visitante vai ficar sabendo por exemplo, que o Brasil foi descoberto pela química, e que a prata é mais valorizada que o ouro, pois a ela foi dada, inclusive, o nome Argentina. Também vai descobrir que a I Guerra Mundial aconteceu por causa da síntese da amônia, e que a independência dos Estados Unidos se deve à descoberta da pólvora francesa.

A coordenadora da exposição, Roberta Cristina, explicou que a intenção de mostrar a química com aspecto de arte tem o intuito de popularizar e fazer com que a química seja uma disciplina atraente para um número maior de pessoas.

Experimentos
Com uma caixa e um circuito elétrico contendo três bocas, três lâmpadas, uma tomada e um interruptor, o visitante vai entender como surgiu o sal e saber da importância dele para a vida, no experimento “Química, o sal da vida”.

Outro experimento exposto no local é “O fogo e seu encantamento são reações químicas”, em que o monitor usa uma bola de festa, dois beckeres, uma vela, um estante de plástico para tubos de ensaio e relata sobre a descoberta do fogo, mostrando que, a partir daí, começam as mudanças nos hábitos alimentares e na vida da sociedade.

A exposição é rica em curiosidades. Confira os detalhes de cada experimento da exposição:

Painel 1
O Brasil foi Descoberto pela Química – Fala sobre as especiarias e sobre uma substância contida no cravo, uma especiaria que contém uma substância chamada “eugenol”.

Painel 2
A Independência dos EUA se deve à descoberta da Pólvora Francesa – Relata a descoberta da pólvora francesa, que era de melhor qualidade que a pólvora britânica, pois tinha o poder de ser 50% maior

Painel 3 
Com a Síntese da Amônia Começou a I Guerra Mundial – Neste experimento, o visitante vai encontrar o relato ao bloqueio naval britânico, que impedia a chegada de NaNo3 na Alemanha, que poderia produzir industrialmente a Nh3 a partir do N e H. Quando as fábricas de Nh3 estavam bem foi a que a Alemanha entrou na guerra.

Painel 4 ]
Química, o Sal da Vida – Relata a história do sal e a sua importância.

Painel 5
Água, a Química da Vida – O experimento é sobre a descoberta do H ao 14 Bis, logo após a descoberta do que formou a H2O.

Painel 6
Ano Internacional da Química de Marie Curie ao Holocausto da Bomba – Fala que 2011 foi o ano internacional da química e celebra os 100 anos do 1º Prêmio Nobel concedido a uma mulher.

Painel 7 
Argentina – Um País com Nome de Prata – O painel mostra que a palavra Argentina é derivada do latim, e significa prata. Em vários países da América do Sul, a prata é sinônimo de dinheiro.

Painel 8 
Já estão Nascendo Aqueles que Viveram há mil Anos – Neste painel, o visitante vai entender como se deu o avanço da química medicinal e, assim, a cura para várias doenças.

Painel 9
O Aço dos Filisteus Vence o Bronze dos Israelitas – Fala sobre a vitória dos filisteus sobre os israelitas, graças à descoberta do aço.

Painel 10
O Fogo e seu Encantamento São Reações Químicas – Mostra que, a partir da descoberta do fogo, começou a haver mudanças nos hábitos alimentares e da vida em sociedade.

Redação iParaíba com Secom/JP

Anúncios