Barbeiro espancou e humilhou seu assassino antes de morrer, revela funcionário de escola em Boa Vista

A cidade de Boa Vista e todo o Cariri Paraibano estão ainda perplexos com o inesperado crime ocorrido nesta quarta-feira (28) à tarde na capital do Queijo. Uma discussão que poderia ser resolvida com diálogo e até por meio das instituições coercitivas, acabou no disparo de um revólver e na desestruturação de duas famílias.
O barbeiro Milton Vitorino Jovem, de 55 anos, foi assassinado pelo inspetor da Escola Municipal Francisca Leite Vitorino, após uma discussão iniciada na terça-feira entre o funcionário público e o filho da vítima, menor de idade. Jorge Miguel Santos Gomes, de apenas 23 anos, assassinou o barbeiro com um tiro no abdômen por não se conformar com a atitude dele de vir agredi-lo em pleno exercício de seu trabalho, em retaliação a queixas feitas pelo estudante adolescente.
Conversamos com Leonardo Cunha, funcionário da escola onde Jorge trabalhava, que revelou um detalhe: o adolescente filho da vítima era um aluno indisciplinado. Segundo Leonardo, o adolescente se envolveu em uma discussão na tarde da terça-feira (27) e se estranhou com o inspetor por ele ter interferido e não permitido que ele continuasse a fazer desordem na escola. O funcionário disse que não sabia o que o menor repassou ao seu pai, mas o que ouviu de colegas inspetores que presenciaram a briga da vítima com Jorge foi de um ataque súbito ao assassino.
Ainda de acordo com o funcionário da escola Leonardo Cunha, inspetores revelaram que Milton não procurou escutar a versão de Jorge e já partiu para agressão. Seu filho ainda ajudou ao pai a agredi-lo.
Após a discussão, Leonardo relatou que Jorge Miguel pediu permissão a direção para ir em casa trocar de roupa, uma vez que havia ficado rasgado após a briga. Foi nesse momento, que ele pegou o revólver e resolveu dar fim a história com as próprias mãos, matando o pai do adolescente.
Coincidência ou não, esse crime aconteceu no mesmo dia em que os novos conselheiros tutelares de Boa Vista foram eleitos para um mandato de dois anos.

ENTENDENDO O CASO

 Um bárbaro crime deixou a população de Boa Vista chocada na tarde desta quarta-feira (28), no centro da cidade. O barbeiro Milton Vitorino Jovem, de 55 anos, foi assassinado pelo secretário da escola de seu filho, Jorge Miguel Santos Gomes, de 23 anos, após uma discussão que envolveu o adolescente menor na instituição.Informações colhidas com exclusividade pela reportagem do De Olho no Cariri dão conta de que nesta terça-feira, o filho de Milton Jovem foi reclamado pelo secretário Jorge Miguel e eles tiveram uma discussão. A criança chegou em casa e falou para seu pai que ele o tinha chamado de ladrão e o genitor foi na manhã desta quarta-feira (28) tomar satisfações com o secretário.

Fala-se que na discussão, Milton chegou a agredir Jorge com socos, informação que a polícia ainda não soube confirmar. Inconformado, Jorge saiu da escola, foi até sua casa e pegou um revólver. Segundo o cabo Josenir, ele esperou Milton em uma esquina próximo a casa da vítima e disparou um tiro no abdômen, matando-o em pouco tempo.

Milton ainda foi socorrido para o Hospital de Trauma de Campina Grande, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Jorge está foragido e a polícia está na busca por capturá-lo
O crime aconteceu agora pouco por volta das 13h35.

O acusado fugiu em uma moto BIS de placa OEZ 8525, da cidade de Boa Vista, e procurou refúgio na casa de um amigo de nome Damião Oliveira de Arruda, residente no Sitio Roçado do Mato. Segundo a polícia, Damião disse que não sabia do crime cometido por Jorge e apenas abrigou sua moto, pois ele pediu como um favor. Com a ajuda de Damião, os policiais conseguiram localizar a arma utilizada no assassinato, um revólver calibre 38, e a moto. Jorge, segundo informações do próprio amigo, fugiu para a cidade de Campina Grande.

Com De Olho no Cariri
Anúncios